Heavy Rain – Um thriller de respeito

Ethan Mars, um dos personagens principais de Heavy Rain

 

Heavy Rain, de 2010, é um Adventure/thriller exclusivo para PlayStation 3 desenvolvido pela Quantic Dream (de Indigo Prophecy – ou Fahrenheit, dependendo da região de lançamento). O jogo narra o caminho de quatro personagens distintos na caça a um assassino serial conhecido como Origami Killer (O Assassino do Origami).

O meu primeiro contato com Heavy Rain foi através dos meus colegas do antigo emprego, Vinícius “Vinny” Salmeron e Tiago Lima, que estavam num hype tremendo procurando um lugar a um preço decente para comprar.

Fui atrás da demo na PSN e joguei. Bom, eu achei os gráficos interessantes, mas o jogo não me conquistou. Eu apanhei muito pra fazer o Shelby, um dos personagens principais, andar em linha reta e aquilo me deixou um tanto frustrado. Ainda assim, durante essa época acompanhei meus amigos (principalmente o Vinny) comentando o quão fora do comum era Heavy Rain, o quanto esse jogo fugia de clichês e o quanto a trama era extremamente envolvente. Como estava com uma fila bem grande de jogos, ignorei os comentários e segui minha vida.

Pois bem, eis que no ano passado eu fui presenteado com um bundle de Playstation Move, o controle de movimento do PS3 nos moldes dos WiiMotes do Nintendo Wii. A imprensa especializada era praticamente unânime em dizer que Heavy Rain ganhava um fôlego completamente novo, sendo um dos melhores títulos para se jogar com um controle de movimento lançados até então. Eu já não podia mais fugir de Heavy Rain.

Ambientação

Heavy Rain pode ser visto sem exageros como um ótimo filme de aproximadamente 8 horas. A ambientação proporcionada pelo game é algo único, impossível de se captar jogando apenas a Demo, o que me fez cometer uma certa injustiça com ele no meu primeiro contato.

O jogo gira em torno do drama de Ethan Mars, um pai dedicado que começa a questionar o seu valor após a morte do seu primeiro filho Jason num acidente e o sequestro do seu segundo filho Shaun pelo Origami Killer praticamente diante de seus olhos. O Origami Killer é um assassino já conhecido no mundo de Heavy Rain, que todo outono sequestra e mata um menino de aproximadamente 10 anos, sempre por afogamento.  Para recuperar o seu filho, Ethan deve cometer certos sacrifícios conforme as orientações do metódico assassino, no melhor estilo Jogos Mortais ou Seven.

O jogador controla ainda outros três personagens, com personalidades e fraquezas diferentes, que também estão investigando o caso do Assassino do Origami – Madison Paige, uma jornalista que sofre de insônia, Norman Jayden, um agente do FBI viciado em “triptiocaína” (uma droga fictícia existente no jogo) especialmente enviado à cidade por conta do caso, e Scott Shelby, um ex-policial asmático que trabalha como detetive particular investigando os casos do Origami Killer a pedido dos pais das vítimas.

Os defeitos e qualidades dos personagens de Heavy Rain são tão realistas que fazem com que o envolvimento do jogador com as cenas seja praticamente inevitável. O jogo é extremamente imersivo e a história puxa ganchos que fazem com que o jogador fale durante várias vezes “só mais um capítulozinho e eu paro”.

Gameplay

Heavy Rain tem um gameplay que consiste principalmente em movimentos sequenciais no melhor estilo de “quick-time-events” – como os presentes em God of War por exemplo, onde o jogador deve pressionar sequencias de botões em uma ordem correta conforme eles vão aparecendo na tela. A diferença é que muitas das vezes pode se escolher quais desses movimentos serão realizados, alterando assim o curso dos eventos que ocorrerão. daí em diante.

Se a minha primeira impressão com os controles de Heavy Rain utilizando o Dualshock 3 (o controle convencional do PS3) não foi das melhores, o jogo ganhou um significado completamente novo quando o joguei com o Move. Diferente de outros jogos e controles de movimento, Heavy Rain deve ser jogado sentado, o que é perfeito, uma vez que as jogatinas de Heavy Rain chegam a durar algumas horas. Outra coisa: eu consegui jogar mesmo usando o Move com as luzes do meu quarto desligadas, o que foi bem legal para me manter no clima da história. Importante salientar que para jogar com o Playstation Move é necessária uma atualização de aproximadamente 2GB (não lembro direito o tamanho), que é realizada com as frustrantes taxas de transferência da PSN (que ficam ainda mais frustrantes com a Internet daqui de casa).

Em determinado momento do jogo, em um dos sacrifícios que Ethan deve fazer, confesso que fiquei tão imerso naquele ambiente que cheguei a gritar de dor junto com o personagem, <SPOILER LEVE A SEGUIR> segurando o Move como se fosse um machado <FIM DE SPOILER>.

Diferente da maior parte dos jogos, Heavy Rain não tem um Game Over. Neste jogo é possível se chegar a 22 finais diferentes, então ate as menores ocorrências no decorrer do jogo podem afetar completamente o desfecho da história.

Madisson Paige

Apresentação

Trazendo gráficos bastante polidos na maior parte do tempo, Heavy Rain é um daqueles games que surpreende à primeira jogada. Confesso que depois de algum tempo certas expressões faciais dos personagens pareciam um pouco forçadas ou exageradas, mas ainda assim o game traz uma qualidade na captura de movimentos bem acima da média.

A trama se passa praticamente inteira durante um outono chuvoso na cidade (que se mantem anônima durante toda história, mas remete a ambientes da Philadelphia). O clima é bastante pesado, as cores usadas tendem bastante ao cinza e ao marrom, trazendo sempre um sentimento de tristeza e melancolia. Durante a corrida contra o tempo para o salvamento do garoto Shaun Mars, não para de chover nem por um minuto – e a chuva, como se pode esperar – possui uma participação essencial na trama de Heavy Rain.

A trilha sonora de Heavy Rain foi composta pelo canadense Normand Corbeil e é toda orquestral, digna de filmes de Hollywood. O tema principal é bastante melancólico e ajuda muito a colocar o jogador nos pés de Ethan Mars, sofrendo a agonia de saber se seu filho está bem ou não, se vai sobreviver ou não.

Por fim, as dublagens do jogo são muito boas, todas feitas por atores escolhidos num longo processo pela produtora do game – processo este que pode ser visto nos extras desbloqueáveis no jogo. Alguns dos personagens chegaram a ser modelados a partir dos atores que lhes dão voz, como é o caso de Scott Shelby, modelado a partir do ator Sam Douglas.

Scott Shelby (personagem) e Sam Douglas (o ator responsável pela voz e aparência)

Considerações Finais

Heavy Rain é um jogo tenso e envolvente como poucos. O clima todo envolvendo o drama do personagem principal Ehan Mars por vezes me fez questionar se eu faria igual ou não – como o jogo dá liberdade, você pode testar as consequencias de suas escolhas e observar a história se desdobrando de maneiras diferentes.

Confesso que depois de jogá-lo, fiquei curioso para jogar também o Fahrenheit, jogo anterior da Quantic Dream, e estou num hype absurdo para poder jogar algo novo deles.

Por fim, se possível  jogue com o Move! Nunca joguei nada parecido, a imersão no jogo aumenta consideravelmente, o que possivelmente ajudou a me convencer que Heavy Rain possui um “algo mais”.

Heavy Rain é um jogo exclusivo de PS3. Terminei apenas uma vez, num final que ao meu ver considerei “feliz”.


Anúncios

6 comentários sobre “Heavy Rain – Um thriller de respeito

  1. Grande Johnny! Outro dia vi você logado na PSN jogando Heavy Rain e pensei “que daHora! queria não lembrar o final para jogar de novo”.
    Heavy Rain é um jogo envolvente e pesado (em algumas circunstâncias bem pesado) que figura entre os 3 melhores games que já joguei.
    Mas ao contrário de você achei uma experiência muito mais legal jogando com o Dualshock 3.
    Um game inovador e uma grande história.

    1. Pois é cara, eu lembrei de você e do Vinny falando desse jogo e peguei pra ver qualé que era…
      Aliás, peguei ele numa locadora online que chama videogamers.com.br , meu primeiro aluguel diga-se de passagem.
      Você faz o cadastro, faz uma fila de jogos e eles te mandam um de cada vez. Quando você enjoar, envia pra eles de volta (via correios, unica parte negativa) e assim que chegar por lá eles te mandam o próximo da sua lista.
      Ainda estou com ele aqui em casa porque fiz questão que meu irmão jogasse, mas se bobear nesse sábado mesmo já envio ele de volta pra pegar o Batman ou o Devil May Cry 4 (se o Batman estiver indisponível).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s